Analytics não é só quantitativo, mas qualitativo também

Frequentemente quando falamos de analytics, imaginamos números, como tempo médio de visitas, número de usuários, abandonos, pedidos, etc. Muitas pessoas ainda se baseiam somente nesses dados para tomar decisões, negligenciando os dados qualitativos, que lidam com os motivos pelos quais as pessoas compram um produto e como interagem com o sistema para comprá-los. Nesse post vamos mostrar por que é tão importante levarmos em consideração os dados qualitativos para tomar decisões estratégicas com mais segurança e precisão.

Vamos começar com um exemplo. No vídeo abaixo, o cliente está comprando um celular e de repente não encontra o botão “continuar”. Ele desiste da compra.

O profissional que se baseia somente nos dados quantitativos pode dizer: “Ah, que pena, ele estava na página de cadastro e desistiu. Talvez não estava com tanta pressa para comprar” – uma situação que ocorre diariamente em qualquer site. O profissional experiente vai olhar uma ferramenta de analytics quantitativo como o Google Analytics e perceber um número elevado de abandonos nessa página, fazendo um levantamento qualitativo para observar o que realmente está acontecendo para solucionar o problema. Como fazer esse levantamento qualitativo? Indo até a página e testando por conta própria? Não! Essa pessoa é um profissional experiente e sabe que testando no próprio computador não é suficiente. Somente contratando alguns usuários anônimos que possuem os computadores com maior número de ocorrências poderão oferecer alguns insights para resolver o problema.

No exemplo acima, pudemos observar a importância de usar informações quantitativas e qualitativas no entendimento da experiência do usuário durante o ciclo de venda do produto.

O analytics qualitativo, não é uma medida reativa, é a voz do consumidor e deve ser levada em consideração sempre. Ele revela porque as pessoas não compram, que fatores influenciaram na decisão delas, como se sentem após a compra, o que estão pensando enquanto adquirem seus produtos, etc. São perguntas que nenhuma plataforma de analytics quantitativo poderá responder com precisão.

Vamos ser sinceros, o motivo de você não ter uma solução de analytics qualitativo é porque você acha que esse processo é caro e demorado, mas existem inúmeras ferramentas para facilitar o seu trabalho, entre elas o Testaisso, Inspectet e o Webengage. Abaixo, mais alguns exemplos de dados qualitativos que podem ser facilmente coletados e que influenciam na experiência do usuário.

Se você é um profissional de marketing ou produtos e trabalha com analytics ou inteligência de mercado, leve em consideração os dados qualitativos para aumentar suas vendas e melhorar a experiência do usuário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


− 2 = dois